Fórum Alternativo Mundial da Água contra a Indústria da Água privatizada

Enquanto acontece entre os dias 18 e 23 de março o 8o. Fórum Mundial das Águas, no Brasil, paralelamente um movimento da sociedade civil organizada, o Fórum Alternativo Mundial da Água (FAMA 2018), se mobiliza para contrapor-se ao discurso mercadológico em torno do Direito Humano, água, reconhecido pela ONU em 2011.

Fórum Alternativo Mundial da Água contra a Indústria da Água privatizada

deDeutsch/Français

[:de](português)

Fórum Alternativo Mundial da Água contra a Indústria da Água privatizada

Segundo os organizadores do FAMA 2018, o Fórum Mundial das Águas é um evento promovido por grandes corporações mundiais que defendem a privatização das fontes naturais e dos serviços públicos de água.

Para eles, empresas como Nestlé, Evian, Cola-Cola, Pepsi-Co, Suez e Veolia dominam fontes e serviços de água em todo o mundo e intervêm diretamente na soberania dos países que possuem essa riqueza. Além disso, empresas transnacionais que usam água como base de produção exercem grande influência nas decisões sobre esse bem nos países em que atuam.

O brasileiro ativista Franklin Frederick, dedica anos de trabalho em um movimento internacional de proteção à água como bem público. O ativista liderou um movimento na região de São Lourenço (Minas Gerais, Brasil) contra projetos da multinacional Nestlé.

Uma parte desta experiência começa a ser registrada pelos cineastas Thais Zeller e Márcio Jerônimo, para se tornar um filme documentário sobre a luta de uma comunidade contra uma grande corporação. O curta “Água – um Direito Humano” será lançado no próximo dia 25/03 em Zurique, durante o Cine Brasil Marginal.

Em 2003, a organização Public Eye já denunciava na Suíça a indústria de água. Segundo a ONG, com a Pure Life, a Nestlé lançou uma água purificada em mineração no Paquistão em 1998 e no Brasil em 1999, afirmando que ela melhora o bem-estar. No entanto, especialistas confirmam que, desde que a empresa passou explorar a extração no Brasil, a água perdeu suas qualidades e uma das fontes chegou a secar completamente.

Este tema, em especial o caso Nestlé, é abordado no documentário produzido pelo jornalista suíço Res Gehringer no filme “The bottled water”. Uma importante afirmação sobre o caso encontra-se no website bottledlofefilme.com: “o negócio da Nestlé com águas engarrafadas não é simplesmente um negócio como outro qualquer. Este é um business com uma fonte de recurso natural essencial para a sobrevivência da humanidade.”

Links:

 [:]

Hat dir dieser Beitrag gefallen?

0 0
Written by
Fabiana ist Sozialunternehmerin und Kommunikatorin aus Brasilien. In der Schweiz hat sie ein Handbuch über das Leben in der Schweiz für Portugiesisch sprechende Ausländer (ISBN 978-85-67902-01-2) herausgegeben und das Taoca-Kollektiv mitgegründet. Sie ist auch als Vorstandsmitglied bei Radio Lora und als Radioproduzentin bei PAUSA CAFFE tätig.

Was denkst du darüber?

Lost Password

Please enter your username or email address. You will receive a link to create a new password via email.

%d bloggers like this: